Diálogo Brasil-Austrália: Prevenção à violência doméstica

Prazo de inscrição de artigos para Revista CNJ vai até 20 de maio
17/05/2019
Professor Bryant Garth participa no Rio de debate sobre realidade dos juízes brasileiros
17/05/2019
Exibir tudo

Diálogo Brasil-Austrália: Prevenção à violência doméstica

Diálogo Brasil-Austrália: Prevenção à violência doméstica

17/05/2019 – 16h23

Violência infantil
Violência infantil

A prevenção à violência doméstica será o assunto da mesa-redonda entre especialistas no tema, autoridades do Sistema de Justiça e da Austrália na próxima quarta-feira (22/5), no Supremo Tribunal Federal (STF). O evento Diálogos Brasil-Austrália: prevenção à violência doméstica” é uma realização do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Embaixada da Austrália no Brasil. Faça a inscrição aqui.

A finalidade do debate é contribuir para o compartilhamento das políticas públicas de prevenção à violência doméstica e familiar contra a mulher e das ações e projetos na área do combate à violência doméstica praticados na Austrália, para possibilitar o aperfeiçoamento dos trabalhos desenvolvidos no Brasil. Está prevista também a identificação de ferramentas para auxiliar o desenvolvimento de políticas públicas de enfrentamento à violência contra as mulheres, incluindo grupos mais vulneráveis como mulheres indígenas e imigrantes.

Entre os participantes do encontro, estão: a comissária para Discriminação Sexual da Austrália, Kate Jenkins; ministro Rogério Schietti Cruz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ); conselheira Daldice Santana, supervisora da Política Judiciária Nacional de enfrentamento à Violência contra a Mulher do CNJ e o promotor de Justiça Thiago Pierobom, do Ministério Público do Distrito Federal, além da socióloga Ana Paula Antunes Martins, da Universidade de Brasília (UnB).

Serviço:

Local: Supremo Tribunal Federal (Sala de Sessões da 1ª Turma)
Data: 22/05/2019
Horário: 9h às 11h
Público-alvo: magistrados, promotores de justiça, defensores públicos, psicólogos, assistentes sociais e público em geral

Agência CNJ de Notícias



Fonte CNJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *